O ressurgimento de um artilheiro

Quando Dênis Marques foi anunciado pelo Santa Cruz, em janeiro de 2012, uma dúvida ficou no ar: "Será que o atacante voltaria a jogar o bom futebol que ela já havia apresentado anos anteriores?". Entre interrogações e críticas, o jogador começou treinar no Arruda.

Mesmo após ficar oito meses parado, sem jogar nenhuma partida oficial (segundo ele, por opção própria), Dênis Marques parecia estar em forma. Começou a treinar e não escondia a ansiedade de estrear no Campeonato Pernambucano. Parecia um menino louco em jogar a primeira partida da sua vida. E ele viu no Santa Cruz o time ideal para recomeçar. "Estou com vontade de fazer o que eu mais gosto de fazer, que é jogar futebol. E por isso que eu escolhi o Santa Cruz, que é um time que tem nome e tem uma torcida enorme", afirmou o jogador logo na primeira entrevista.

INÍCIO DO ESTADUAL - Os sete primeiros jogos do Tricolor foram sem Dênis Marques. O jogador precisou de um tempo extra para entrar em forma. Quando o fez, chegou impondo respeito. Marcou os três gols da vitória por 3x1 sobre o Porto. Também balançou as redes contra Petrolina, Serra Talhada, Central, Belo Jardim, Araripina, novamente Porto, em dose tripla contra o América, terminando a fase classificatória com 12 gols marcados em 15 jogos.

Porém, no primeiro jogo da semifinal, o atacante ficou de fora por uma contusão no rachão do treino, um dia antes da final. Por coincidência ou não, o Santa perdeu para o Salgueiro por 2x1.

Mas, para a alegria dos tricolores, DM9 retornou para o jogo da volta, e o Salgueiro sentiu na pele o poder ofensivo do camisa 9, que anotou dois gols na vitória por 3x1, garantindo o Santa Cruz na final contra o Sport.

A FINAL - Dênis Marques, assim como os demais jogadores do Santa Cruz, não repetiu em campo as boas atuações da fase classificatória no primeiro jogo da grande final no Arruda. Bem marcado, não teve espaços para mandar a bola para o fundo das redes defendidas pelo goleiro Magrão.

Esse foi Dênis Marques. Do afastamento para o ressurgimento de um artilheiro em menos de quatro meses. O Santa Cruz e a sua torcida agradecem.

Jogos do Santa Cruz com Dênis Marques:

08/2 - Santa Cruz 3x1 Porto (3)*
12/2 - América 0x1 Santa Cruz-PE
16/2 - Santa Cruz 1x3 Sport
22/2 - Petrolina 2x1 Santa Cruz
25/2 - Santa Cruz 6x0 Petrolina (1)
29/2 - Ypiranga 1x0 Santa Cruz
04/3 - Santa Cruz 2x0 Serra Talhada (1)
11/3 - Santa Cruz 2x0 Salgueiro
18/3 - Central 1x2 Santa Cruz (1)
21/3 - Belo Jardim 0x3 Santa Cruz (1)
24/3 - Santa Cruz 3x2 Araripina (1)
28/3 - Porto 1x3 Santa Cruz (1)
01/4 - Santa Cruz 1 x 0 Náutico
08/4 - Santa Cruz 5 x 0 América (3)
15/4 - Sport 2 x 1 Santa Cruz
30/4 - Santa Cruz 3 x 1 Salgueiro (2)
06/5 - Santa Cruz 0 x 0 Sport

13/5 - Sport 2 x 3 Santa Cruz

Jogos - 17
Vitórias - 12
Empates - 1
Derrotas - 5
Gols pró - 37
Gols contra - 14
Aproveitamento - 72,54%

*Gols marcados por Dênis Marques

Jogos do Santa Cruz sem Dênis Marques:

15/01 Santa Cruz 2x1 Belo Jardim
18/01 Salgueiro 2x0 Santa Cruz
22/01 Serra Talhada 2x4 Santa Cruz
25/01 Santa Cruz 2x0 Ypiranga
28/01 Araripina 2x0 Santa Cruz
01/02 Santa Cruz 0x0 Central
04/02 Náutico 2x2 Santa Cruz
22/04 Salgueiro 2 x 1 Santa Cruz

Jogos - 8
Vitórias - 3
Empates - 2
Derrotas - 3
Gols pró - 11
Gols contra - 9
Aproveitamento - 45,83