Grupo D

Uruguai, Costa Rica, Itália e Inglaterra

É o grupo da morte da competição sem dúvida. São três campeões mundiais na mesma chave. Itália, Uruguai e Inglaterra irão brigar até o último minuto pelas duas vagas para a próxima fase. A Azzurra sai na frente por viver um momento melhor do que os adversários. O técnico Cesare Prandelli conseguiu fazer os italianos jogarem de maneira ofensiva e serem competitivos. No entanto uruguaios e ingleses apostam no valor individual de seus atletas para surpreenderem os tetracampeões. Já a Costa Rica sairá feliz do Brasil se conseguir um ponto pelo menos.


O favorito - Itália

Foto: Fifa

Bons jogadores no aspecto individual e um conjunto que funciona. Essa é a fórmula da Itália na busca pelo penta. Se no passado a Azzurra era considerada uma equipe defensiva que vencia por poucos gols, atualmente pode ser apontada como uma seleção envolvente que busca o gol e consegue ser muito competitiva. No comando, Cesare Prandelli, que conseguiu produzir tal filosofia nos tetracampeões. Um possível ponto fraco, quem diria, é justamente a defesa que, em certos momentos, demonstra insegurança. Ainda assim, a Itália é favorita para a primeira vaga no Grupo D.

Segunda força - Inglaterra

Foto: Fifa

Os ingleses chegam para esta Copa em baixa. Até possuem atletas de qualidade, como Rooney, mas não conseguem encantar os olhos dos torcedores. A Inglaterra aparece como segunda força da chave muito mais pela individualidade dos seus jogadores do que pela real força do conjunto. Deve ficar de olho no Uruguai para não perder a vaga.

A zebra - Costa Rica

Foto: Fifa

A Costa Rica deu azar, muito azar no sorteio dos grupos. Além de ser uma equipe de nível inferior no futebol mundial, caiu em uma chave somente com campeões mundiais. Se conseguir um ponto na primeira fase, já pode comemorar a vinda para o Brasil.


O jogo - Inglaterra x Itália, 14 de junho, Arena Amazônia, Manaus

Talvez seja o segundo jogo mais importante da primeira fase, logo atrás de Espanha x Holanda, pelo Grupo B. São cinco títulos mundiais no gramado e a decisão de quem ficará em primeiro no grupo. Além disso, há o calor de Manaus como ingrediente para o duelo. As duas seleções reclamaram bastante do clima da cidade.


Foto: AFP

O craque - Luis Suárez, Uruguai

Se o Uruguai não aparece como primeira ou segunda força na chave, pelo menos tem o craque: Luis Suárez. O atacante do Liverpool vem de temporada praticamente perfeita pelo clube inglês. É capaz tanto de fazer gols decisivos como de dar passes precisos para os companheiros. O curioso será ver Suárez enfrentar muitos companheiros seus na partida contra a Inglaterra.



Fique de olho - Mario Balotelli, Itália

Explosivo e decisivo ao mesmo tempo. Essas são as características da principal esperança italiana: o atacante Mario Balotelli. O jogador do Milan não dorme em campo e pode decidir qualquer jogo em poucos lances, basta ter espaço. Além disso, é bom não provocar Balotelli. Ele não é de levar desaforo para casa e isso quase sempre o motiva ainda mais no gramado.

Foto: AFP


Curiosidade

Esta é a primeira vez que um grupo de Copa do Mundo reúne três campeões mundiais. Juntos, Uruguai, Itália e Inglaterra somam sete títulos da competição. O campeão mais recente foi a Itália, que levantou a Taça Fifa em 2006, na Alemanha.



A aposta

Itália em primeiro e Uruguai em segundo